O novo Paulo Bento

, 21 de Abril de 2010 0:33

A grande dúvida que me tem assistido nas últimas 24 horas é de tentar perceber a razão da contratação do novo treinador para a equipa de futebol profissional.

Paulo Sérgio não foi escolhido por ser um conhecedor do campeonato ou do futebol Português, pois haveria certamente outros candidatos bem mais experientes nesse ponto.

Não foi também escolhido por ser uma grande promessa. É-lhe reconhecido um bom (e não um grande, muito bom ou excelente) trabalho pelos Clubes de 2º e 1º Ligas por onde passou – Olhanense, Santa Clara, Beira-Mar, Paços de Ferreira e V. Guimarães, mas sempre sem entusiasmar pelos resultados ou exibições.

Não tem um grande currículo, pois assumiu as funções de treinador principal há cerca de sete anos atrás, e com o percurso acima referido.

Por último, não é um treinador barato. A Sporting SAD pagou 600.000 Euros pela contratação deste treinador, valor acima (!) da cláusula de rescisão do treinador, cifrada em 500.000 Euros. Porque razão foi pago um valor adicional de 20% (não deve ser o IVA…) ao valor necessário para a contratação, desconfio que não o saberemos.

Ora se Paulo Sérgio não foi um treinador barato, não tem grande currículo, não é muito experiente, e não é uma grande promessa, então porque razão foi este senhor escolhido para treinar o centenário Sporting Clube de Portugal?

Na minha opinião, a resposta a esta questão é a procura da reedição da era Paulo Bento.

Muito mais do que partilhar curiosamente o nome com o antigo treinador, Paulo Sérgio Bento Brito tem características semelhantes àquele que (quer se tenha gostado ou não) marcou uma era no Sporting.

É conhecido por ser disciplinador, fazer-se respeitar, as suas equipas praticam um futebol também disciplinado, compacto, de boa concentração defensiva. Tal como o original, as equipas deste Paulo Bento também não jogam um futebol atractivo, antes privilegiam a eficácia.

É minha convicção que Paulo Sérgio Bento foi escolhido para reeditar a primeira era Paulo Bento. Esta foi uma era marcada pelos segundos lugares e por vitórias em taças, por um futebol dormente, que beneficiou da travessia do deserto encarnada para se auto-projectar perante os sócios, e que configurava a situação ideal para os dirigentes do Clube: sem exigir reforços caros, Paulo Bento ia dando conta do recado, arrecadando umas taças e colocando a equipa sempre à frente do grande rival, situação suficientemente agradável para a maioria da massa adepta e associativa.

Não vejo outra razão para a compra de Paulo Sérgio Bento.

Para ser barato, ficávamos com o actual treinador, que beneficiaria de conhecer o actual plantel.

Uma jovem promessa, pelo menos para mim, também não o é especialmente. Muito mais promessas são, por exemplo, Domingos ou André Villas-Boas (continuo a apostar que estarão os dois no Porto e no Braga, só não sabendo qual fica com qual, embora aposte mais na continuidade de Domingos…).

Se a experiência não foi o factor de decisão, o baixo custo e o elevado potencial (na minha óptica) também não, então só posso ficar com a ideia de que o treinador foi escolhido pelo perfil Paulo Bento.

Quais as consequências a curto prazo da escolha de Paulo Sérgio?

Pela amostra do dia que passou, a aceitação geral foi negativa, pelo que a margem de manobra do treinador será muito reduzida. É extremamente negativo um treinador partir para um contrato de dois anos com uma margem de manobra reduzida, pelo que os primeiros meses/jogos serão fundamentais para o sucesso a médio prazo de Paulo Sérgio no comando da equipa.

Em segundo lugar, não sendo uma escolha que entusiasme, certamente as vendas de gameboxes não irão disparar (já este ano, certamente por vergonha, não foi revelado a quantidade de gameboxes vendidas – falou-se em 24.000, muito longe do recorde de 33.000 de há três épocas), o que se irá reflectir numa diminuição cada vez maior das assistências em Alvalade.

Pelo acima exposto se depreende que não concordo mesmo nada com a escolha do treinador. Os dirigentes do nosso Clube esquecem-se, ou pretendem que os sócios e adeptos se esqueçam, que o nosso Clube é o Sporting Clube de Portugal, não é o Guimarães, o Belenenses ou o Boavista. Infelizmente é algo que vem acontecendo, de há vários anos a esta parte, com os benfiquistas Fernando Santos, José Peseiro, Paulo Bento e Paulo Sérgio, e o portista Carlos Carvalhal.

Será que se lembram ainda de um presidente do Sporting contratar o treinador bi-campeão da Holanda e ex-seleccionador inglês? É verdade que cometeu um (assumido) erro ao substitui-lo a meio da época, mas quando o fez, contratou um treinador que tinha sido campeão do mundo de sub-20.

Esta estratégia deliberada da actual linha directiva de nos querer transformar num clube de segunda, ignorando a história centenária do Sporting Clube de Portugal, afastando cada vez mais sócios da vida activa do Clube, perdendo cada vez mais adeptos entre os mais novos, tem um objectivo claro: o adormecimento da massa associativa de modo a perpetuar a sua permanência no poder, onde podem a seu belo prazer terminar o seu “projecto” para o SCP.

Não seria de admirar, daqui a uns meses, a ocorrência de (mais) uma assembleia-geral do Clube (não esquecer o último adiamento da reestruturação financeira), onde seria pedido aos sócios mais um voto de confiança e a aprovação de mais medidas de venda de património ou participações sociais com vista à libertação de meios financeiros rumo a uma equipa de futebol mais competitiva, pois “sem orçamento para mais” não será possível “lutar com as mesmas armas” com os nossos rivais (quais rivais, os rivais históricos benfica e porto, ou os actuais rivais guimarães, nacional e braga?).

Se tivéssemos um treinador capaz de transformar o actual grupo de jogadores numa equipa competitiva e a obter resultados à altura da grandeza do Sporting, esse argumento já não poderia ser usado como chantagem com os sócios para se aprovarem esse tipo de medidas.

Por último, e para que fique claro, nada tenho ou me move contra o treinador Paulo Sérgio. É meu desejo profundo que ele tenha sucesso pois o seu sucesso será o do Sporting, e acima de tudo, que ele me surpreenda e demonstre que para fazer omoletes não é necessário ovos do campo, também se fazem com ovos de aviário, que até são mais baratos e nunca vêm estragados.

Uma grande equipa não precisa de estrelas, uma grande equipa precisa acima de tudo de uma grande estrutura e de um grande treinador. Um grupo de grandes jogadores com um treinador mediano nunca será uma grande equipa, enquanto que um grupo de bons jogadores com um grande treinador pode ser a melhor equipa do mundo.

Saudações Leoninas.

26 Responses to “O novo Paulo Bento”

  1. Roberto Silva diz:

    A decisao está tomada e pronto. Agora é apoiar e nao minar o trabalho do homem. Crucificar antes de ver o que quer que seja é de uma ignorância tremenda.

  2. António Barros diz:

    Não sei se o autor do post se recorda ou sequer se tem conhecimento, mas durante o nosso longo jejum de 18 anos tivemos de tudo, excelentes jogadores e treinadores medianos e bons treinadores mas com jogadores sem qualidade. E a verdade é que nunca fomos campeões durante esse período.
    Se olharmos para o nosso grande rival, à um ano atrás (e eu sei) muitos adeptos desse clube torceram o nariz à contratação do seu treinador. Treinador esse que é na minha opinião o grande obreiro do título que vão ganhar.

    Perante isto, quer se goste ou não, quer fosse o “nosso” treinador ou não (e não era o meu), agora está escolhido e há que apoiar e dar o benefício da dúvida ao homem. O que é necessário e imperioso é que a equipa seja bem reforçada, porque com esta equipa não somos campeões de certeza.

    Já agora com li num blog idêntico a este e afecto ao Sporting, o nosso amor é o Sporting, não são os dirigentes ou os treinadores ou a grande maioria dos jogadores. Esses passam mas o clube centenário que somos continua e com um historial que há que honrar.
    Por isso, ponham os ódios de estimação de lado e provem que gostam mais do clube do que criticar o JEB ou quem quer que seja. No final da época se o resultado não for o esperado, então há mecanismos próprios para pedir responsabilidades, mas faze-lo duma forma frontal e não venenosa nem cobarde.

    Desejo muita sorte ao Paulo Sérgio que agora é o meu treinador.

  3. Brunus diz:

    É preciso dar tempo ao tempo e esperar para ver o que isto vai dar.

    Porque:
    – No que toca a jogadores, nos últimos anos andávamos a contratar muito mal na relação qualidade/preço, Caicedos e Angulos são disso exemplos.
    De futuro, com Jorge Mendes esse mega empresário mundial em parceria connosco, as coisas tendem em ser diferentes, passaremos a contratar muito melhor e as aquisições de João pereira (3 Milhões) e Pongolle (6,5 Milhões) já são disso exemplo.

    – No que toca ao treinador, nestes últimos anos tínhamos apostado num treinador que embora fosse ambicioso, de ideias concretas e com pulso no balneário, nunca tinha treinado um grande do futebol português, era jovem e inexperiente, acabando por não aguentar a pressão dos associados. Embora tenhamos ganho algumas taças, o grande titulo de campeão nacional foi sempre parar a outras bandas, levando a que tivéssemos invariavelmente de alterar a estratégia.
    Agora com o consagrado Paulo Sergio tudo tende a ser diferente e o tão ambicionado título de campeão pode finalmente vir parar a Alvalade.

    Em resumo, estou tão ansioso e curioso pelo início da próxima temporada que até verto gotinhas de xixi com tamanha excitação.

    VIVA JEB, VIVA COSTINHA, VIVA JORGE MENDES, VIVA SALEMA GARÇÃO, VIVA A MAIS UNS QUANTOS QUE POR LÁ ANDAM QUE NÃO ME LEMBRO DOS NOMES MAS RECEBEM O DELES MENSALMENTE.

    VIVA O SPORTING!!!

    Ass:. Sócio leonino com pagamento de cotas suspensa até novas eleições.

  4. Verdão diz:

    O que me melindra não é a escolha de Paulo Sérgio, é o pagamento de 600.000 euros para o trazer. Teria que pagar cerca de 3847 anos a 156 euro/ano para tapar mais um buraco cavado nas nossas mais que esburacadas contas. Mas se entendo que o valor acima da cláusula de rescisão até possa ser pela vinda dos adjuntos, não entendo o porquê da mesma ser accionada. Pelo CV? Pela experiência? Pelos troféus? Pela empatia com a massa adepta? Pela expectativa que iria gerar nas vendas de GB’s? Nada! Não se consegue entender onde está a razão de accionar um valor desta natureza tendo para mais em funções um técnico que lhe dá pelo menos as mesmas garantias de sucesso com a mais valia de já conhecer o plantel.

    Das duas uma, ou JEB perdeu a noção do valor do dinheiro que no Sporting é bem mais caro do que na banca ou pura e simplesmente perdeu de vez o bom senso e passou a ter atitudes de jogador profissional de casino.

    Abraço de Leão.

  5. rudolph diz:

    Boa sorte ao Paulo Sérgio.

    Com estes dirigentes não vamos a lado nenhum, pois para eles o que conta é o dinheiro para entregar aos patrões da Banca (caso contrário, o fiscal Ricciardi pode-se chatear…). Títulos? Isso é secundário, desde que se vendam, jogadores, património, acções e que entrem os milhões do 2º lugar e respectivo acesso à Champions.

    SL

  6. Jorge Teixeira diz:

    Foi contratado.

    Agora merece o apoio e o respeito de todos os Sportinguistas.

    Bem vindo ao SCP Sr. Prof. Paulo Sérgio.

    Quanto à resolução do problema da venda das gamesbox passará pela constituição de um bom plantel.

    Força SCP.

  7. Eduardo Vilaça diz:

    Pior que a contratação do Paulo Sérgio, do JEB e dos outros dirigentes que há mais de 15 anos andam a enterrar o nosso clube, é ler e ouvir mais um ano os comentários ignorantes de adeptos e associados (de certeza dos 90% que votaram no JEB) que não conseguem ter qualquer espirito crítico e continuam a tecer loas às decisões incompetentes e inaceitáveis da actual Direcção do SCP.
    Era melhor que a decisão da Direcção em relação à contratação do novo treinador, não fosse passível de ser criticada por quem muito bem entende. Foi mais uma decisão errada contratar mais uma vez um treinador sem currículo, sem experiência e sem títulos. Ao contrário do articulista, entendo que Villas Boas ou Domingos eram farinha do mesmo saco. O SCP precisava era de um treinador estrangeiro, com experiência e conhecimentos sobre futebol e sobre jogadores de futebol. É o plantel não pode ser construído pelo Sr. Jorge Mendes, independentemente dos seus méritos.
    Esta opinião não implica uma crítica ao treinador que, como é evidente, é o menos culpado, nem sequer dar-lhe apoio que é no fundo continuar a apoiar o nosso Sporting.
    Quem quiser andar de olhos vendados, poderá continuar, mas não diga que não avisado.

  8. Brunus diz:

    Mais uma coisa:
    Porque é que não fomos buscar um treinador estrangeiro, com curriculum inegável? Porque não temos assim tanto dinheiro para ir buscar um bom treinador lá fora dirão muitos de vós.
    Mas temos dinheiro para ir buscar o Pongolle por 6,5 Milhões de Euros não temos?!

    Então eu pergunto, o que era preferível, investir num bom treinador e gastar o resto em jogadores do nosso campeonato ou gastar pouco num treinador nacional e buscar jogadores a peso de ouro ao estrangeiro?

    A tudo isto se chama: INCOMPETENCIA DIRECTIVA e ao longo da próxima temporada iremos perceber isso, infelizmente!!!

  9. bedas diz:

    para ter a “imensa minoria” de agoirentos a queimar treinadores atrás de treinadores bem os podem ir comprar ao aldi ou ao lidl (sem desprimor para as marcas)!

    um pequeno reparo ao post: o Olhanense enquanto treinado pelo Paulo Sérgio obteve mais pontos, mais vitórias e mais golos a favor do que qualquer sua época na sua história.

  10. Francisco Santos Ferro diz:

    Caro António Barros,

    “No final da época se o resultado não for o esperado, então há mecanismos próprios para pedir responsabilidades, mas faze-lo duma forma frontal e não venenosa nem cobarde.”

    Certamente estará enganado nas palavras, pois quem dá a cara e assume a crítica frontalmente é tudo menos cobarde ou, como disse, venenoso ?!?

    Tenha juízo.

    Se há algo que pode encontrar neste site é frontalidade e a assumpção clara das nossas posições. O mesmo não se passa noutros espaços afectos à causa desta geração de dirigentes, a geração da dívida.

    E agora pergunto-lhe eu: no final desta época, e “como os resultados não foram o esperado”, vai “exigir responsabilidades”? Ou estes resultados estão à altura das suas expectativas?

    Agradecia apenas que me explicasse quais são “os mecanismos próprios”…

    SL

  11. António Barros diz:

    Meu caro, os mecanismos próprios são a recolha de assinaturas para uma assembleia. Tão simples quanto isso.

  12. Luis de Magalhães Pereira diz:

    Francisco,

    Excelente texto!

    A grande questão é esta: Sem pôr em causa a pessoa de Paulo Sérgio, pergunta-se:

    Qual foi o CRITÉRIO que esteve subjacente à contratação de Carvalhal, à sua dispensa e à contratação de Paulo Sérgio?

    Eu respondo: Com JEB não houve,não há e nunca haverá critério nenhum, porque a palavra chave é: INCOMPETÊNCIA.

    Caro António Barros,

    “Meu caro, os mecanismos próprios são a recolha de assinaturas para uma assembleia. Tão simples quanto isso.”

    Essa tem piada, inadvertidamente, claro! Santa ingenuidade…

    Posso assegurar-lhe que a recolha de assinaturas para uma AG (especificamente com que fim?) no SCP é tudo menos” Tão simples quanto isso.”!

    E parafraseando o Octávio: Há aqui pessoas que “sabem do que estou a falar…”

    Um abraço e SL

  13. cdelis diz:

    Todos nós gostamos do Sporting mas gostar do Sporting é aceitar como boas todas as medidas que vão sendo produzidas e que não tem qualquer sentido.
    Porque é que se compraram jogadores a meio da época que não podiam jogar na Europa? Para lutar pelo 4º lugar? Alguêm consegue explicar isto? Comemos e calamos?
    Porque é que é necessário pagar 600 mil euros por um treinador de meio da tabela e dois adjuntos? Comemos e calamos?
    Foi a comer e a calar que vimos desfilar uma sucessão de Doutores a partir do tal projecto Roquete. Já levámos com políticos, com empresários a part time, de gestores a full time. E para onde foi o nosso património, para onde foi o nosso dinheiro? Quem é que nos explica quem foram os responsáveis por isso? Quem nos apresenta as contas?
    Vamos continuar a comer e calar e a assobiar para o lado. Eu por mim não vou renovar as minhas gameboxs e são 5! Não me apetece ver um clube que joga de igual para igual com clubes com 1/10 do orçamento! Não me apetece ver jogadores que não se entregam ao jogo! Não me apetece ver um clube a ser destruído por um bando que anda à solta sem prestar contas a ninguêm! Não me apetece continuar a comer e a calar e a bater palmas como se não percebesse o que se está a passar.
    Viva o Sporting!

  14. Francisco Santos Ferro diz:

    Caro António Barros,

    Depreendo então que está satisfeito com a forma como decorreu esta época, certo?

    Ou já está a recolher assinaturas?

    SL

  15. António Barros diz:

    É evidente que não estou satisfeito com esta época (nem com as anteriores), porque sou do tempo em que o meu Sporting ganhava campeonatos e a isso fui habituado.
    Não estou a recolher assinaturas, mas também não venho para os blogs criticar aquilo que ainda não é criticavel porque ainda não sabemos o que vai ser a próxima época.

  16. Francisco Santos Ferro diz:

    António Barros, não é criticável a contratação do treinador PORQUÊ?

    Se contratássemos, com o devido respeito por estes clubes, o treinador do Beira-Mar de Monte Gordo ou do Rabo de Peixe, também não haveria razão para criticar?

    Há quem prefira antecipar os erros, como quando criticámos a opção Bettencourt-Paulo Bento, ou a contratação de Carvalhal. Outros há que preferem esperar que os erros aconteçam. Outros ainda há que não aprendem com os erros.

    Atenção: não está em causa o potencial de Paulo Sérgio ou a esperança (fé!) de que venha a fazer um grande trabalho!

    Está em causa o critério para a sua contratação. Simplesmente hoje em dia não é preciso mostrar nada para ser treinador do Sporting.

  17. Eduardo Vilaça diz:

    Execelente esta ideia do prezado associado do SCP. Esperar para ver. Foi isso que fizémos durante 15 anos. Roquete, Dias da Cunha, Soares Franco e agora JEB. Entretanto, enquanto esperávamos para ver, o património voou todo (ficámos com o Estádio), o passivo passou de 30 ME para perto de 400 ME, os títulos é o que se sabe, desvalorizaram-se os activos, acabaram-se modalidades etc, etc.
    Depois, quando o JEB se fartar, vem o Carlos Cruz ou o Filipe Boton ou o Ribeiro Teles, porque então é que vai ser. E vamos dar-lhes mais uma vez (por 90%) todo o apoio.
    Francamente, não sei o que será preciso para os sócios do SCP conseguirem ver um pouco mais longe.

  18. António Barros diz:

    Francisco Ferro, cada um de nós tem a sua opinião e o denominador comum é o amor que temos ao clube. No meu primeiro comentário eu fui explicito quando disse que este não era o meu treinador, mas a partir do momento que foi contratado passa a ser.
    Desejo que ele tenha sorte, porque a sorte dele é a do nosso clube e consequentemente a nossa.
    O que peço é que todos nós e dentro do que nos é permitido possamos ajudar.

    Sporting sempre.

  19. Sei da Relva diz:

    Excelente artigo. Concordo com 99,9% do seu conteúdo.
    Na realidade, apenas faria uma pequena (mas importante) mudança nesta frase:

    de:
    “(…) o adormecimento da massa associativa de modo a perpetuar a sua permanência no poder, onde podem a seu belo prazer terminar o seu “projecto” para o SCP.”

    para:
    “(…) o adormecimento da massa associativa de modo a perpetuar a sua permanência no poder, onde podem a seu belo prazer terminar o “projecto” dos credores bancários para o SCP.”

  20. Carlos Juliao diz:

    Ser Sporting……
    Ser Sporting é apoia incondicionalmente a equipa seja ele qual for o treinador, e não criticar alguém que ainda não teve a oportunidade de começar a trabalhar……

    Respeitem a grande entidade que é o SCP.
    Viva o Sporting !!!!

  21. Verdão diz:

    Caro Carlos Julião, pessoalmente não conheço nenhum elemento Ser Sporting que não apoie incondicionalmente a equipa. Quanto a criticar não tem mal nenhum desde que se faça de forma construtiva, é isso que se pretende aqui. Ainda assim ninguém criticou o Treinador Paulo Sérgo que recebe 100% de apoio agora que foi o escolhido. O que se critica é a aparente ausência de critério na sua escolha (até pode existir mas não é claro pelo menos para mim). Não se trata de avaliar a escolha, se é boa ou má o tempo o dirá, apenas tentar compreender o porquê de ter sido feita. Só compreendendo o critério e em caso de erro cometido o podemos evitar no futuro. Bem-haja e volte sempre.
    Abraço de Leão.

  22. João Vítor diz:

    Pois. A decisão está tomada e nada mais há a fazer. O que temos que fazer é com que o nosso presidente seja despedido para que não hajam mais atitudes como esta e que pautam a paupérrima capacidade daquele senhor ser um lider e por consequencia o nosso presidente.

    SCP till Death!!

  23. Edmundo Gonçalves diz:

    Na mosca!
    Apenas em desacordo quanto à contratação de um treinador vedeta. Parece-me que há que investir principalmente no plantel, contratando jovens com garra e vontade de vencer, preferencialmente sul-americanos porque são baratos e podem criar uma mais-valias jeitosas, vejam o que tem feito o Porto; e o nosso presidente, que quer copiar o papa, tem aqui uma boa oportunidade de o fazer, com alguns lucros desportivos e quiçá financeiros.
    Apostaria também em contratos de sponsorização com a Delta e a Coca-cola, passe a publicidade, pra ver se conseguia fazer correr alguns dos Pongoles da equipa com umas injecçõezitas de cafeína, assim a exemplo do que o aijasus faz nas galinhas, com o êxito que se tem visto!
    Meus amigos, se isto não fosse trágico, era cómigo! é uma frase feita, mas que infelizmente se aplica com toda a propriedade ao nosso Sporting; e para mal dos nossos pecados (oxalá eu me engane e me venha aqui retratar) nem com o Bento II lá chegaremos…
    Lembrei-me agora, se o JEB admira tanto o papa, não se estará a preparar pra contratar mais um Bento? é que vem aí o XVI e isto com um pouco de água benta talvez lá fosse…
    Saudações Leoninas.

  24. PG diz:

    Barato era o Eriksson! Foi uma pena ! Mais a mais, ultimamente tem sido um êxito por onde tem passado…

Leave a Reply

Panorama Theme by Themocracy