Comunicado Ser Sporting

Ser Sporting, 20 de Janeiro de 2011 11:30

Foi com moderada surpresa que o Ser Sporting assistiu à demissão do Presidente José Eduardo Bettencourt, opção que consideramos um abandono irresponsável, na primeira janela de oportunidade, de um mandato marcado pela alienação de muitos dos valores materiais e morais do nosso Clube. Poucos meses após tomar posse, e após venda dos mais importantes activos que restavam ao Clube, deixam uma situação preocupante nas mãos dos sócios. Se não trabalharam bem, pelo menos fizeram-no depressa.

Foi este continuado sentimento de revolta com o processo de desestruturação do Sporting, observado há longos anos, que uniu e deu origem ao Ser Sporting, numa tentativa de regresso ao associativismo e aos ideais que estão na génese da fundação da nossa Instituição centenária.

Em 2009, materializámos no processo eleitoral um projecto amadurecido e uma lista que, apesar dos resultados, cumpriu a sua missão: mostrar que existem ideias alternativas e sócios atentos dispostos a executá-las. Mais que tudo, esse trabalho, esperamos, reforçará a atenção que os sócios dedicarão aos projectos e princípios que venham a ser apresentados nas próximas eleições.

Reforça-se ainda a necessidade de aprender com o passado, realizar uma profunda análise aos últimos quinze anos de gestão, e evitar que quaisquer intervenientes deste período possam persistir em erros que se arrastam. O alerta não pode ser menos grave, a sobrevivência do Sporting depende da nossa capacidade de regeneração, abrindo portas a uma nova etapa de transparência e participação cívica na vida do Clube. Não é tempo de consensos ou alianças, acordos forçados ou cedências. Há que manter a face e os valores dos fundadores, é imperativo um rumo novo.

O projecto Ser Sporting não se demite por isso do papel interventivo que tem desempenhado, pugnando pela verticalidade e coerência das suas opções, sem prescindir, caso assim entenda, de intervir no próximo acto eleitoral de forma directa, defendendo os valores e ideais porque se bate desde a primeira hora.

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

18 Responses to “Comunicado Ser Sporting”

  1. Alcides Pinto diz:

    Esta ‘declaração de intenções’, é algo cinzento no que ao ponto mais importante diz respeito, no entanto vou reter a declaração ” Não é tempo de consensos ou alianças, acordos forçados ou cedências. Há que manter a face e os valores dos fundadores, é imperativo um rumo novo.”

  2. AV diz:

    Espero que esta declaração queira dizer que vão novamente à luta!

  3. “Foi com moderada surpresa que o Ser Sporting assistiu à demissão do Presidente José Eduardo Bettencourt, opção que consideramos um abandono irresponsável, na primeira janela de oportunidade, de um mandato marcado pela alienação de muitos dos valores materiais e morais do nosso Clube.”
    “O projecto Ser Sporting não se demite por isso do papel interventivo que tem desempenhado, pugnando pela verticalidade e coerência das suas opções”

    Parece-me incoerente quem diz o que diz no primeiro parágrafo, comparando com o último… mas isso sou eu a dizer…

    Já agora, aproveito para vos pedir que linkem aqui o Sporting Visto Por Nós (http://sportingpornos.blogspot.com/) caso possam e o queiram fazer, o que depois deste meu comentário, deve tornar-se improvável, para não dizer impossível…

    SL

  4. AV diz:

    Incoerente em quê? Apenas é o reflexo da realidade do Clube e das intenções do Ser Sporting.

  5. Verticalidade e coerência das suas opções, quando, desde sempre, entrou pelo sinuoso caminho de ir contra tudo o que JEB fazia, dizia ou pensava… parece-me bastante incoerente, com ou sem Paulo Pereira Cristóvão… mas enfim…

    Espero é que desta vez não se ponham com Erickssons, Juninhos Nedveds e outros que tais (para depois criticarem os “velhos” da equipa), e que, desta vez, façam um programa capaz liderado por alguém capaz, porque em 2009, até para mim a lista Ser Sporting foi uma tremenda desilusão…

  6. AV diz:

    Sim realmente o Ser Sporting é que foi a desilusão, o jeb e restante companhia do croquete é que estiveram bem. Não sei se leu o programa do Ser Sporting, mas se leu demorou bem mais tempo do que as 5 ou 6 frases feitas à pressa que eram o programa do jeb. Mas sim vamos continuar a apoiar a pandilha que lá está à 15 anos…

  7. AV,
    Eu não disse em parte nenhuma que quero alguém da continuidade desta vez, antes de mais…

    Depois li os dois programas e…
    Há-de me dizer se o pavilhão do programa do Ser Sporting era possível no sítio onde eles disseram que iria ser… não era!! Era uma mentira, portanto, assim como erickssons, nedveds e juninhos, também desmentidos… enfim…

  8. NA diz:

    Mais de que um rosto espero do “Ser Sporting” O projecto de regresso, do Sporting Clube Portugal, aos Sócios. Programa está feito: Um Sporting de Sócios e para Sócios, “O Regresso aos Sócios” com “ousadia, rigor e exigência”.

    Força e contem connosco (os Sócios).

    Viva o Sporting Clube de Portugal.

  9. AV diz:

    Mauro,
    Devo dizer-lhe que se chama programa aos rabiscos mal amanhados que o incompentente jeb apresentou nas eleições, então o que chamará ao programa do Ser Sporting? Se o do jeb é program, então o do Ser Sporting é um Enciclopedia de como gerir um clube…
    Além disso, nunca ninguém desmentiu nada do que menciona.

  10. AV diz:

    Mauro,
    Devo dizer-lhe que se chama programa aos rabiscos mal amanhados que o incompentente jeb apresentou nas eleições, então o que chamará ao programa do Ser Sporting? Se o do jeb é programa, então o do Ser Sporting é uma Enciclopedia que ensina como gerir um clube…
    Além disso, nunca ninguém desmentiu nada do que menciona.

  11. AV,
    Quanto ao pavilhão, o próprio PPM não permitia qualquer construção onde o Ser Sporting disse que iria erigir um pavilhão!!!
    Quanto a Eriksson, Juninho e Nedved, o próprio Eriksson desmentiu qualquer acordo com quem quer que seja… quanto aos jogadors, não falaram nem tinham que o fazer…agora não me venha dizer é que alguém que entregava a lista não falou nisto tudo, porque estaria a mentir!!!

    Qaunto ao programa de JEB, realmente notava-se que foi feito em cima do joelho, sim… mas teve o bom-senso de integrar as boas ideias que este programa até tinha, e com bastante sucesso!!! Aliás, vai ficar quase tudo feito ou ultimado… quem para lá fôr que dê o sim definitivo…

  12. Integrava e não entregava, obviamente… SL

  13. António de Melo e Sousa diz:

    Este senhor Mauro Silva parece que continua a querer ver com lentes muito desfocadas. O pavilhão sempre foi uma bandeira do Ser Sporting, basta ver todos os esforços que fizeram nesse sentido, inclusive o projecto do Arq. Pedro Rosado Silva !!

    Sobre o Eriksson e os jogadores, é inaceitável que o veneno de um jornal lampião continue a importunar a verdade sobre um acordo que estava feito. Basta ver aqui, por exemplo:

    http://fotografiasempre.blogspot.com/2009/06/jornalismo-desportivo-mais-uma-vez.html

    Se fosse mentira, porque é que o Eriksson deixava publicar estar fotos???

    Espero que o Ser Sporting consiga novamente levar um candidato e uma lista a eleições.

  14. Pedro diz:

    Criticam , criticam e criticam durante o mandato de JEB…. Agora criem uma alternativa! Basta de “vamos analisar que apoios nos são dados e algumas questões pessoais” ! É altura de dizer “somos candidatos porque acima de tudo SOMOS SPORTING ! Não pode ser por “questões pessoais ou falta de apoios” que não apresentam alternativa. Digam “SIM” e comecem HOJE a preparar um novo projecto, relacionado com o SPORTING actual!!
    Força Ser Sporting ! Eu e os outros Sportinguistas estamos à espera de projectos para os analisarmos ! Têm de se candidatar por VONTADE PRÓPRIA e não por “Apoios” !
    Por isso digam “SIM”, ou então digam desde já “NÃO”!

  15. António de Melo,

    Responda-me se o pavilhão seria possível na localização indicada pela lista Ser Sporting… e não me inclua num combate directo à lista Ser Sporting, porque não tenho isso em agenda… espero apenas que não cometam os mesmos erros, quer na inclusão de alguns nomes na lista, quer no projecto (que tinha sim, boas ideias, mas que na grande maioria eram e são impraticáveis).

    Quanto a Eriksson, vejamos, iria sair da selecção do México (onde ganhava um balúrdio) para vir po Sporting ganhar o mesmo que ganhava Paulo Bento… ok, acredite no que quiser… além disso, que eu saiba, fotos não comprovam acordos, a menos que sejam fotos dos dois a assinar o referido contrato… quando muito, comprovam que conversaram, mas não que chegaram a acordo!

    Outro erro, basear as finanças do clube na angariação de sócios e nas respectivas quotas… impossível!

  16. Pedro Rosado Silva diz:

    Mauro,

    Na altura das eleições a minha envolvencia com o Ser Sporting e o seu programa era reduzida. Passava por um apoio explicito e uma discreta presença nas listas, pelo que não tive nada a ver nem sei como surgiu a hipótese.

    Também o meu envolvimento com o processo dopavilhão estava algo longe de alguma maturidade de pensamento que lhe tenho hoje.

    Mas a bem da verdade, o que consta no programa Ser Sporting sobre o pavilhão era:

    “Estudo, viabilização, construção, valorização e exploração de pavilhão multidesportivo em terreno camarário próximo do Estádio José Alvalade.”

    E foi isso mesmo que foi apresentado na sessão de esclarecimento. A hipótese da sua localização nas piscinas do Campo Grande, não me parece que fosse mais que isso, uma hipótese para discussão com a CML. Aquele terreno/edifício era à altura objecto de um concurso para a sua remodelação sendo que seria mantido o seu uso desportivo como consagrado no PDM (o que por si só seria uma argumento a utilizar).

    Foi, sinceramente, assim que o entendi. Mas também acredito que houvessem outros. Eu próprio, já após as eleições, identifiquei alguns.

    Confesso não ter ficado especialmente entusiasmado com a hipótese, mas achei que podia ser uma janela de oportunidade, mais a mais no profundo desconhecimento (sucessivas direcções nunca informaram suficientemente – o que até posso conceder admissível) sobre os estados dos procedimentos legais inerentes à disputa existente sobre a capacidade de construção nos terrenos sobrantes do antigo estádio e com o conhecimento da aparente irredutibilidade por parte da CML e conceder qualquer capacidade de construção ao Sporting naqueles terrenos.

    Também não tenho problemas em reconhecer que, discordando de muitos dos termos do acordo estabelecido, a solução de localização encontrada (que não a capacidade de construção) é claramente melhor.

    O que aconteceu no entanto foi uma, mais uma, intoxicação da opinião sportinguista que tomou uma hipótese/sugestão como uma realidade objectiva e uma opção definitiva.

  17. Zé Pacheco Moreira diz:

    Força! Em frente, que se faz tarde!!!

  18. AB diz:

    a avançar vejam com quem contam nas listas…a lista Ser Sporting tinha muita gente que so queria ir pra tribuna comer croquete e nao falo do candidato a Presidente!

Leave a Reply

Panorama Theme by Themocracy