Category: Futebol

O regresso do futebol de Paulo Bento

By Francisco Santos Ferro, 29 de Novembro de 2010 7:00

Ontem, no empate em casa com o líder Porto, voltámos a ver um Sporting que foi imagem de marca do reinado de Paulo Bento.

Equipa montada num confuso 4-4-2, com os obrigatórios dois avançados da era anterior, com o meio-campo de distribuição algo confusa, com quatros médios centro, sem alas.

Inexistente capacidade de criação de jogo ofensivo em apoio. A opção, por incapacidade ou não, foi outra. Transições rapidíssimas, jogo directo, jogo de luta.

Não é este o modelo de jogo de uma equipa grande, nem deveria nunca ser este o modelo de jogo do Sporting. Não o é nas camadas jovens, quase nunca o é nas equipas grandes e vencedoras.

A forma de jogar foi o de uma equipa pequena, ao passo que o modelo de jogo do nosso adversário de ontem foi o oposto.

Por outro lado, a atitude da equipa foi enorme, disputando cada lance como se fosse o último. Atitude guerreira, fundamental para termos conseguido não deixar o adversário construir. Igualmente voltou o jogo directo, de Polga para Liedson. Liedson que esteve em bom nível, com este estilo de jogo.

Foi esta, durante quatro anos, a imagem de marca do futebol do Sporting. Na minha opinião, com resultados entre o fraco e o mediano, e com consequências desatrosas ao nível da desmobilização da massa adepta, da fraca evolução de vários jovens jogadores, da exigência dos Sportinguistas para com a sua equipa, e pior, para com o seu Clube.

Ontem perdemos dois pontos. Foi portanto um mau resultado. E é esta a mentalidade que qualquer Sportinguista, sócio, adepto, dirigente ou funcionário deve ter quando se fala do Sporting Clube de Portugal.

Em casa é para ganhar, sempre e seja com quem for.

Saudações Leoninas

Our Clube, Our Rules

By João Mineiro, 24 de Novembro de 2010 8:10

Com os nossos parabéns ao FC United of Manchester, representantes da defesa do futebol com tradição.

Mais informação, aqui.

8.742 espectadores

By Francisco Santos Ferro, 21 de Novembro de 2010 22:27

Taça de Portugal. Estádio José de Alvalade. Sporting 1 – Paços Ferreira 0.

.

Número médio de espectadores por jogo na Liga (fonte: www.lpfp.pt):

Porto 40.934

Benfica 40.295

Sporting  23.570

V. Guimarães 16.276

Braga 11.910

Isto sim, é preocupante. Isto sim, deveria fazer pensar todos os Sportinguistas se, de facto, estamos no bom caminho.

Se estamos «à distância de um clique».

Outra vez a falta de maturidade?

By Francisco Santos Ferro, 9 de Novembro de 2010 22:40

Com a justificação de uma suposta falta de maturidade de uma equipa construída desde há várias épocas pela mesma equipa técnica, mesma equipa dirigente e mesma equipa directiva, foi realizada uma revolução a nível da constituição do plantel para esta época, tendo sido contratados vários jogadores de maior idade, como Valdes, Maniche ou Evaldo, e tinha sido também contratado o experiente Pedro Mendes e efectivado novo contrato com Liedson.

Ao mesmo tempo, foram vendidos os dois jogadores mais valiosos da equipa e dos mais importantes, Moutinho e Veloso, que contabilizavam juntos cerca de 400 jogos na equipa principal, e foram dispensados Tonel e Caneira.

Na devida altura (ver aqui), levantei sérias dúvidas sobre esta estratégia.

Verificamos agora que, praticamente com trinta jogos realizados, entre particulares e oficiais, desde o início da época, a equipa não tem, nas palavras do seu treinador, a maturidade suficiente para manter uma vantagem de dois golos, em Alvalade, a um quarto de hora do fim do jogo, perante um actual concorrente directo na Liga.

A estratégia falhou.

Muitos crucificam o bode expiatório, o jogador Maniche.

Ontem não perdemos o jogo porque Maniche (jogador que supostamente deveria acrescentar experiência e maturidade à equipa, e que verá em breve o seu contrato automaticamente renovado, segundo se diz, para valores da ordem dos 1,5 M€ anuais – correspondem a mais de 6% dos «custos com pessoal» da época passada) teve uma atitude irreflectida.

Perdemos o jogo, isso sim, porque a equipa não teve capacidade para o controlar. Chamem-lhe falta de maturidade, eu chamo-lhe falta de competência, de treino, de definição de uma estratégia para a equipa, de um modelo de jogo, de uma estabilidade táctica, de os jogadores saberem o que fazer dentro do campo. Simplesmente o Sporting nunca pode perder aquele jogo naquelas condições, jogasse com 10, com 9 ou com 8 jogadores. As responsabilidades não são de um jogador só – afinal estávamos a ganhar por dois, não estávamos empatados ou a perder!

Os Sportinguistas reagem, naturalmente, colocando tudo em causa devido a uma derrota. Não concordo. Nem tudo está bem porque se ganha um jogo, nem tudo passa a estar mal porque se perdeu um jogo. Esta derrota acaba por ser mais um sintoma, cada vez mais frequente, do estado do nosso Clube. Da falta de estratégia que considero existir, desde que este Conselho Directivo e este Presidente do CA da SAD entrou em funções.

Como disse, nem tudo passa a estar mal porque perdemos este jogo. Considero, isso sim, que tudo já estava e continuaria a estar mal mesmo que tivéssemos ganho este jogo.

Saudações Leoninas.

É preciso…

By João Mineiro, 4 de Novembro de 2010 8:30

…ensina-los a comer a relva. A terra se for necessário!

Legenda: Equipa de júniores treinou três dias com os comandos, fotos DN.

Acerca do orçamento de quem vai à frente…

By Francisco Santos Ferro, 26 de Outubro de 2010 7:25

Analisemos o onze inicial da equipa do Porto, que ontem goleou a União de Leiria:

  • Helton – € 1 M *
  • Fucile – € 1 M *
  • Rolando – € 1 M *
  • Maicon – € 1 M *
  • Alvaro Pereira – € 4,5 M
  • Fernando – € 1 M *
  • João Moutinho – € 11 M
  • Ruben Micael – € 3 M
  • Hulk – € 5,5 M
  • Falcão – € 3,9 M
  • Varela – € 0 M

* Informação oficiosa

  • André Villas-Boas – € 0,25 M

Total = € 33,15 M

Se pensarmos que Moutinho foi jogador formado na nossa casa, com custo de aquisição nulo, assim como Varela, se pensarmos que tínhamos um pré-acordo com André Villas-Boas que Costinha se apressou a rescindir para podermos contratar Paulo Sérgio por € 0,6 M, se pensarmos que nos últimos 16 meses gastámos perto de € 30 M na aquisição de jogadores, facilmente verificamos que a inferioridade exibicional e de resultados da nossa equipa nada tem a ver com orçamento ou falta dele.

Saudações Leoninas.

Abel…

By Ser Sporting, 24 de Outubro de 2010 19:14

… click !

E agora?

By Francisco Santos Ferro, 27 de Setembro de 2010 7:00

Podíamos ter ganho ontem. Não ganhámos, nem jogámos bem.

Numa época a ser preparada desde Março, depois de três meses de trabalho, mais de 20 jogos depois, a qualidade de jogo da equipa de futebol é pobre, e pobres são os seus resultados, o objectivo principal - conquista do campeonato – está perdido. Assumido da forma possível pelo seu treinador.

Foi montada e assumida uma estratégia, na minha opinião errada, como tive oportunidade de referir na devida altura. Essa estratégia falhou.

As assistências em Alvalade têm rondado os 20 a 25.000 espectadores, demonstração inequívoca da desmobilização dos Sportinguistas em torno da equipa, e do seu Clube.

Em 15 meses, 3 treinadores, e perto de 30 milhões de euros gastos em reforços. Para um clube que se diz pobre, é muito dinheiro. Um clube que se diz pobre não pode pagar mais de 200 mil euros a um Presidente que é o responsável máximo numa as piores épocas desportivas de sempre, no futebol sénior.

Quando se chega a este ponto, em que não se vislumbra uma solução à vista, fica claro que este Projecto está esgotado. Como sempre dissemos que estava.

Têm a palavra, como sempre tiveram, os sócios do SCP.

Saudações Leoninas

Excelente Campanha

By Francisco Santos Ferro, 24 de Setembro de 2010 12:01

O último capítulo da excelente campanha da Gamebox deste ano:

E agora, Paulo Bento (o da Selecção, não o nosso)?

By Francisco Santos Ferro, 22 de Setembro de 2010 13:00

Está confirmada a contratação da segunda escolha Paulo Bento para o cargo de treinador principal da nossa selecção.

Sem me alongar muito sobre este assunto, deixo apenas um comentário e duas perguntas.

Paulo Bento, embora tendo algumas qualidades que podem ser importantes nesta altura na selecção nacional, nunca seria o meu escolhido.

Porque é um treinador limitado no que ao trabalho técnico-táctico diz respeito, e porque é um treinador defensivo. E o futebol da selecção Portuguesa não se compadece com este estilo. Sempre praticámos um futebol positivo, tecnicista, virado para o ataque. Chamavam-nos o Brasil da Europa.

Tenho duas dúvidas que me assaltam neste momento:

1.  Irá Paulo Bento convocar jogadores que dispensou do Sporting, nomeadamente Varela (um dos jogadores em melhor forma em Portugal) e Carlos Martins?

2.  Irá Paulo Bento insistir na táctica do losango, em lugar do 4-3-3 ou 4-2-3-1 da selecção dos últimos anos, limitando a criatividade de extremos como C. Ronaldo, Quaresma ou Nani?

Tenho muita curiosidade em saber se a teimosia evidenciada quando era funcionário da Sporting SAD ainda existe, ou se esta seria  um exclusivo para os lados de Alvalade?

Panorama Theme by Themocracy